TSWV - vira-cabeça

Os sintomas do vira-cabeça podem variar de acordo com a idade da planta no momento da infecção, condições ambientais e também da parte da planta onde os mesmos ocorrem. As plantas podem ser atacadas desde a muda até a fase madura. Plantas infectadas podem ficar atrofiadas e normalmente os sintomas são mais severos em um dos lados da planta e no botão apical, que pode ficar distorcido e encurvar para um dos lados da planta. As folhas novas mostram manchas amareladas que podem se tornar manchas necróticas de coloração marrom-avermelhada. A necrose do tecido ao longo das nervuras da folha também é característica comum do vira-cabeça.
Quando a infecção for próxima da floração, as plantas podem apresentar manchas concêntricas ao longo do caule formando listras escuras em um dos lados da planta. 

O vira-cabeça é causado pelo vírus TSWV, que é transmitido por um pequeno inseto chamado tripes.

Os danos podem ser consideráveis levando em conta que esta virose pode levar a planta à morte. Quanto mais tardia a infecção, menor é o dano causado. Se a infecção ocorrer próximo ou durante a floração, as perdas são muito pequenas.

Não existem cultivares resistentes a essa doença e por isso devem ser adotadas medidas preventivas, principalmente em áreas com histórico da doença.

Para prevenir a doença, é importante eliminar plantas hospedeiras do tripes, nas áreas próximas de canteiros e da lavoura. Os tripes podem manter-se em várias espécies de plantas invasoras, principalmente as de folha larga. A aplicação preventiva de inseticidas que controlem esse inseto desde a fase de canteiro até a lavoura é fundamental.

Fotos com sintomas da doença:

Termos e Condições Gerais

ProfiGen do Brasil Ltda - Estrada do Couto Km 03, Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
Fone: (51) 3056-1400 Celulares: (51) 98452-3184 ou 98452-3185