Erwinia


 



 
Doenças e pragas

Erwinia


O talo-oco, causado pela bactéria Erwinia Carotovora, é uma podridão mole que normalmente infecta as plantas de tabaco na fase final da cultura. Ferimentos e alta umidade são as principais causas. Embora a doença possa iniciar em qualquer ferimento ou injúria no caule, os ferimentos causados durante a capação e o desbrote são os principais pontos de entrada da bactéria. Na folha, a bactéria pode entrar pela base se estendendo até a nervura principal, mas o mais comum é que alcance a medula, gerando uma podridão mole que destrói a mesma, deixando o caule oco. Na parte exterior da planta as lesões aparecem na forma de listras escuras ao longo do caule. Com a morte da medula, as folhas murcham e amarelecem, podendo até mesmo desprender-se do caule.

A bactéria sobrevive por vários anos e ocorre naturalmente no solo e até sobre as folhas das plantas, facilitando a infecção através dos ferimentos causados pela capação e a eliminação de brotos.  Como a disseminação da bactéria é favorecida pela umidade, evite fazer a capação e o desbrote em dias nublados, úmidos ou chuvosos. Durante a capação evite tocar o solo ou remover a liga das mãos com o mesmo. O clima chuvoso favorece o aparecimento da doença.

Não existem cultivares resistentes a essa enfermidade, por isso medidas preventivas se tornam importantes.

 

Foto com sintoma da doença:


 Sintoma de talo-oco em planta de tabaco

 

Veja também








Imagem Panorâmica ProfiGen

Endereço

Estrada do Couto
Km 03,
Santa Cruz do Sul
RS - Brasil